Como escolher a escola do meu filho?

Uma das principais decisões dos pais diz respeito à escola em que o filho vai estudar. Com tantas vertentes pedagógicas e métodos de ensino existentes, a família deve avaliar bem a escolha da instituição onde vai matricular o filho. Afinal, a educação que ele receberá será fundamental para o seu desenvolvimento ao longo não só da sua vida acadêmica, como também da sua formação como cidadão.

Para ajudar os pais a tomar a melhor decisão, separamos algumas dicas que podem auxiliar nessa escolha.

  1. Sintonia entre escola e família

A educação que o seu filho receberá na escola será uma extensão dos ensinamentos e valores que ele já recebe na sua casa. Então, escolha um estabelecimento de ensino cujas crenças estejam de acordo com aquilo que você defende no seu seio familiar.

  1. Horário dos estudos da criança

É importante escolher uma escola cujo horário de funcionamento esteja de acordo com a rotina da família. Se seu filho vai estudar no período da manhã da tarde ou período integral, avalie se a instituição disponibilize os horários necessários para que o período escolar da criança esteja de acordo com o seu horário de trabalho, por exemplo.

  1. Preço das mensalidades

Não pense que a escola mais cara é necessariamente a melhor instituição para o seu filho. O preço das mensalidades deve estar de acordo com a renda familiar. Assim, na hora de optar por essa ou outra escola, tenha em mente o valor da mesma, bem como eventuais descontos ou negociações caso haja necessidade se surgir um imprevisto.

  1. Localização

A localização da escola é outro aspecto importante. Não adianta escolher uma instituição que fica longe da sua residência ou do trabalho e que acabe inviabilizando o dia a dia de levar e buscar a criança.

  1. Linha de ensino da escola

Com tantas vertentes educacionais existentes, é bom pesquisar sobre as metodologias de cada uma. Mais do que se informar, converse com os diretores sobre como a linha de ensino funciona na prática, quantos alunos existem por sala e como a metodologia é aplicada. Além disso, peça para visitar a escola e observe como é o contato dos educadores com os alunos: se sentam no chão para brincar, se olham para elas na mesma altura e a linguagem utilizada.

  1. Higiene e alimentação

Parece básico, mas fique atento aos hábitos de higiene da escola e, principalmente, ao cardápio oferecido. Dê preferência a instituições com acompanhamento de um nutricionista. Caso seu filho tenha alguma alergia ou intolerância alimentar, questione se haverá a possibilidade de oferecer algum alimento alternativo.

  1. Saúde e segurança

Sabemos que crianças ficam mais doentes depois que entram na escola. Mas na hora da entrevista, pergunte qual é o procedimento em situações de febre repentina, doenças contagiosas, acidente com a criança ou de uso de medicação, por exemplo. No caso de segurança, analise se há câmeras de monitoramento e se elas são acessíveis pelos pais e também como é a metodologia de entrega da criança na saída.

Todo cuidado é pouco na hora de tomar essa decisão, então, pesquise bem a escola, obtenha referências e não tenha vergonha de tirar todas as suas dúvidas. Afinal, é uma escolha que vai ser fundamental em toda vida acadêmica do seu filho!

O que você achou do artigo? Sabe alguma outra dica para a escolha da escola do filho? Então compartilhe conosco sua opinião e experiência nos comentários abaixo!

Colégio Iguatemy